QUEM SOU EU

Minha foto
Goiânia, Goiás, Brazil
Escrevemos sobre assuntos ligados à história goiana, genealogia, artes, artesanato e assuntos de interesse de nossa família. Portanto, esse espaço pertence a uma pessoa somente, é público, todos podem ler se quiser, pois aqui publicamos vários tipos de assuntos, a grande maioria dos leitores se manifesta positivamente e com elogios, o que agradecemos muito. Os comentários devem ser acompanhados de identificação, com email, para que sua opinião seja publicada.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Paróquia Sagrada Família e Padre Luiz Augusto citados em matéria do DM hoje

O Calvário do Arcebispo?  
Oxigenar estrutura adminstrativa da Igreja de Goiânia? Será que é isso? Ótimo, se assim for, o Padre Luiz é excelente administrador. Vejam suas obras...
Perderiam os fiéis da Igreja Católica? Ficariam abalados, perder um líder, um sacerdote com a capacidade do Padre Luiz, mexe, como aconteceu, com a maioria dos fiéis. É um apego que se fortaleceu dia a dia, convivendo com o sacerdote rígido, mas acolhedor, frequentando não somente as suas celebrações de missas dominicais, mas cursos, partcipando de suas obras de caridade e tantas atividades religiosas que a Sagrada Família promove - sob a direção de Padre Luiz. Todos tiveram a oportunidade de crescer espiritualmente, porque somente com o auxílio de um bom sacerdote evangelizador é que as leituras bíblicas se tornam uma base religiosa para a vida de cada um. É por isso que toda paróquia tem curso bíblico e os melhores sacerdotes conseguem uma igreja cheia de fiéis. 
Os paroquianos da Sagrada Família em nenhum momento escutaram alguma lamúria do Padre Luiz Augusto, não reclamou e muito menos o fez criticar outro padre, outra Paróquia e menos ainda, desrespeitar o bispo ou Arcebispo, ao contrário do que estão fazendo com ele. Ele declarou a um jornal que já tinha chorado, sofrido, mas que seria obediente (o que mais?). Isso saiu de sua boca - o mais foi pura maldade das pessoas, que não o conhecem e que certamente, não são da Paróquia Sagrada Família.
Em sua defesa muitos fiéis se manisfestaram, posso dizer que por excesso de "admiração" e lealdade um número mínimo se excedeu. Porque, neste momento não ser cristão? Entender a dificuldade que muitos tem de aceitar uma situação adversa.
A Paróquia Sagrada Família não tem nada de exêntrica (extravagante), talvez seja a Paróquia que mais siga as determinações religiosas à risca. Tem sim, muita disciplina e a participação interessada de todos os fiéis que a frequentam. As Missas nada tem de ar de show, lá tem anjos por todo o lugar e os anjos são alegres e o Espírito Santo de Deus reina ali, porque a Paz é muito grande.
Jesus era uma pessoa alegre - (essa Igreja taciturna é herança da antiga Igreja) . O primeiro milagre de Jesus foi em uma festa de casamento, tem festa mais animada que um casamento?
Lá existem também, momentos de reflexão, de arrependimento dos pecados e a cada momento da celebração da Missa os fiéis sabem exatamente o que fazer e o que rezar (sem necessidade de folhetos). Os paroquianos da Sagrada Família são piedosos que amam a Jesus e ao próximo e, quanto a deixar a Igreja Católica - não deixarão, eles são católicos e aprenderam a alimentar a fé na Igreja Católica, o que pode acontecer é a Igreja descepcionar alguns fiéis.
Lá as pessoas se emocionam e choram, pranto de alegria em participar de emocionantes louvores, louvar é  bíblico ssim como orar em línguas - I Cor. De novo comentem injustiça com os paroquianos - as pessoas  assitem, participam e entendem a  Santa Missa. Durante mais de duas horas de celebração ninguém vai embora, não antes da última bênção do Padre Luiz.
Erramos todos??? Inventam fatos. Falam demais. Causam a discórdia, e não foi só lá.
Quando anunciaram a transferência do Padre Luiz Augusto, escolheram um Domingo para dizer aos fiéis durante as Missas, aqui, neste blog já foi relatado. Era já o penútimo domingo da Quaresma, mesmo após toda a emoção, tristeza, o incansável Padre Luiz, é claro, continuou cobrando a conversão e penitência, conforme ensina a tradição católica. Nada abalou o clima de Quaresma e muito menos o da Semana Santa, porque é sólido o ensinamento católico pregado pelo Padre Luiz. Somente quem tem muito carisma para seguir em frente, mesmo que lhe tenham machucado tanto, embora ele tenha obedecido. Quem critica, é porque não frequenta a Paróquia.

Os católicos fervorosos são seres humanos que sofrem e reclamam e podem reclamar, pois sentem quando transferem o sacredote que os guiavam. Qualquer um pode reclamar e pedir de forma ordeira e, mais ainda, se for em oração. Repito, Padre Luiz talvez seja um dos mais tradicionais e conservadores sacerdote das doutrinas da Igreja Católica, a sua forma de celebrar exige que cada fiel tenha a sua própria Bíblia e saiba como manuseá-la. Pede que os fiéis se ajoelhem e se mantenham contritos nas horas da consagração, comunhão, poucas Igrejas pedem isso e quase ninguém se ajoelha mais. Lá, mesmo na alegria de cantar devemos ser participativos mas extremamente respeitosos com a casa do Senhor. Querem erroneamente, denegrir a fé e a imagem das missas celebradas pelo Padre Luiz, com que finalidade??? Quem fala não frequenta a Paróquia Sagrada Família.
A passeata, conforme publicada no mesmo jornal, tinha 6.500 pessoas que rezavam por Dom Washington e pelo Padre Luiz para que houvesse uma solução encaminhada por Deus, no domingo, antes da fala do consagrado, na segunda-feira, que por sinal foi muito boa, para todos que cobraram qualquer postura deles. Quem critica não esteve lá.
Mas, já diziam: "a Igreja não gosta que apareça a sua discórdia" - vejam o que agora dizem do Padre Marcelo, que em sua  entrevista conta claramente todas as perseguições que ele sofreu e sofre, fala de sua tristeza e afirma que é obediente e continuará na Igreja, "servindo aos fiéis e não a padres". 
Afirmar que a obediência dos católicos à Igreja é maior - só na época da Inquisição da Santa Igreja porque o castigo era grande, era a morte, a prisão, o confisco de tudo que era seu.
Sempre em qualquer situação, o bom senso deve ser a melhor medida das decisões. Nada pode ser tão absoluto, somente Deus.
Assim como Dom Washington o Padre Luiz é um cristão caridoso, sábio, paciente e de uma fé inigualável que aguarda, como um fervoroso servo da Igreja Católica, que se encaminhem as questões. Magnífico exemplo de retidão e obediência sacerdotal.
A tormenta que passa pela Vila Canaã goiana, em algum momento terminará.
Nunca se abandona a Fé, a Fé está na mente de cada um - a fé é em Cristo, em Deus. O cristão católico pode trocar o LOCAL que frequenta se não lhe atrai mais e/ou sair à procura de um sacerdote que lhe ajude e lhe seja mais simpático. É necessário um bom sacerdote para saber evangelizar, senão a sua Fé, sem a caridade é morta. Jesus disse "larga tudo e me acompanha". Sempre seguirão Jesus Cristo. Se já sentem e sentirão a falta de seu pastor, isso é bom, é sinal que ele foi eficiente. Assim, sabendo o que é um bom sacerdote eles estão habilitados para achar um  outro sacerdote e outra Paróquia  aonde a oração e a caridade Cristã também, sejam intensas. Foi assim que muitos deles agiram quando procuraram e acharam a Paróquia Sagrada Família. E, porque não podem agir assim de novo? Eles procuraram a Paróquia para um socorro espiritual, gostaram e ficaram. E, quem sabe, Deus não enviará à Sagrada Família mais um  excelente evangelizador que cative a todos, para Deus nada é impossível.
Errar com a Igreja - não gosto disso, acho horrível, mesmo que seja a frase de um Santo, ele a usou em algum momento só dele. Temos é que acertar com a Igreja.
Triste é ver o que está acontecendo, não por causa da tranferência, mas pelo abuso da forma anti-cristã que são feitas as criticas a uma paróquia que por ser alegre, rica em caridade, transbordante de fé e que traz o melhor para a Igreja Católica com suas obras de caridade, não tem sido respeitada.
Sou uma Cristã Fervorosa - continuo rezado para que o Padre Luiz Augusto fique na Sagrada Família, se não, Deus dará o discernimento.
O Senhor é meu Pastor, nada me faltará!
Ave Maria...
Amem!!!

2 comentários:

  1. Isso é um desabafo, talvez de uma cristã de pouca fé, mas eu não aceito..um Bispo...do alto do seu Trono....ter o poder de trocar noss padre...Um bispo que ninguem vê ele nas comunidades...ninguem conhece uma obra dele...se achar no direito e trocar o Padre Luiz...que está a frente de uma obra gigantesca...o bispo vai assumir os tutelados do Padre Luiz??? ele vai continuar e conseguir construir a casa de nossos pais? ele vai continuar a´cuidar das pessoas do lixão de aparecida???
    Ou ele vai deixar essa obra desandar....???

    ResponderExcluir
  2. Wesley Mário Fernandes - Paróquia São Vicente Pallotti - Goiânia11 de maio de 2011 23:06

    Que tristeza o pensamento desse "anônimo". Estou contigo Maria Dulce!

    ResponderExcluir

os comentários somente referentes ao blog, sem ofensas e com nome e sobrenome. Os ANÔNIMOS serão descartados. Até 10 linhas.