QUEM SOU EU

Minha foto
Goiânia, Goiás, Brazil
Escrevemos sobre assuntos ligados à história goiana, genealogia, artes, artesanato e assuntos de interesse de nossa família. Portanto, esse espaço pertence a uma pessoa somente, é público, todos podem ler se quiser, pois aqui publicamos vários tipos de assuntos, a grande maioria dos leitores se manifesta positivamente e com elogios, o que agradecemos muito. Os comentários devem ser acompanhados de identificação, com email, para que sua opinião seja publicada.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

PADRE LUIZ AUGUSTO E A OBEDIÊNCIA

A história se repete de tempos em tempos, existe um ciclo que vai do ápice à derrocada final. 
Todo empreendimento deve ser bem administrado, não só a parte financeira, pois, o maior investimento de uma empresa é o ser humano, esse é o seu maior bem, é com ele que se deve preocupar, se deve investir, cuidar, cativar pois, ele é a peça da engrenagem que impulsiona a sustentabilidade, o crescimento e o sucesso
Assim, é a Igreja seu patrimônio maior são os fiéis. Muitas vezes a Igreja, como qualquer empresa, enfrentou crises, ficaram vazias de fiéis, mas, buscaram novos mundos e conquistaram novos católicos, crescendo novamente. 
Hoje a Igreja tem terríveis concorrentes: a televisão, o excesso de entretenimentos e a internet. As consequências são igrejas vazias, igrejas fechadas ou transformadas em Museus.  
Qual seria a solução para a crise? Segundo os religiosos, a Igreja precisa partilhar não só a Palavra de Deus, mas, ter em seu discurso aquilo que estão fazendo e podem fazer. Ela precisa ser cada vez mais uma comunidade solidária, que faça obras de caridade que envolvam toda a Igreja. 
Ora, há muitos anos o Padre Luiz Augusto age assim. O seu sermão chama os fiéis à caridade, por isso eles são tão participativos,  agregando em suas atividades famílias inteiras, desde crianças ao mais velhos, favorecendo nesse convívio o conhecimento da beleza de saber amar ao próximo. Essa união de todos em Cristo só faz crescer a Igreja, esse é o caminho que a Igreja percorre com a força do Espírito Santo. 
Jesus Cristo é o Pastor de seu povo. Os sacerdotes O representam aqui na terra. Esses sacerdotes devem obediência aos Bispos "que  são chamados a tomar a sério as Palavras de Jesus: “o que fizeres ao mais pequenino dos meus irmãos é a Mim que o fazeis”. A caridade é a expressão central do ministério do Bispo, porque é sacramento da caridade de Jesus Cristo, que lhe pede que a exprima com o seu amor de homem. O Bispo deve fazer que aqueles de quem é Pastor se sintam amados por Cristo, o nosso Bom Pastor".
Nos dias de hoje, o Bispo precisa ser, "na sua comunhão de fé e de caridade, testemunho vivo do único Senhor. Há um único ministério episcopal, em comunhão com os todos os presbíteros, ser pastor dessa Igreja e manifestar no seu ministério a vontade de Jesus Cristo. E, que através do seu ministério, esta Igreja se sinta amada e seja no mundo sinal do triunfo de Jesus Cristo". (Palavras do Cardeal José Policarpo, de Lisboa).

3 comentários:

  1. Zilah de Fátima Porto Sebba23 de novembro de 2011 07:44

    Texto que deveria ser publicado em todos os jornais e revistas de circulação nacional.

    ResponderExcluir
  2. Maria Dulce, estas palavras tem chegar até o distino final, e todos nós sabemos para quem.

    Deus provê, Deus proverá, a sua misericordia não faltará!!

    ResponderExcluir
  3. depois de ler este texto tenho uma pergunta; a quem devemos obediencia; a jesus ou a este bispo que esta se declarando um verdadeiro anti cristo ?

    ResponderExcluir

os comentários somente referentes ao blog, sem ofensas e com nome e sobrenome. Os ANÔNIMOS serão descartados. Até 10 linhas.