QUEM SOU EU

Minha foto
Goiânia, Goiás, Brazil
Escrevemos sobre assuntos ligados à história goiana, genealogia, artes, artesanato e assuntos de interesse de nossa família. Portanto, esse espaço pertence a uma pessoa somente, é público, todos podem ler se quiser, pois aqui publicamos vários tipos de assuntos, a grande maioria dos leitores se manifesta positivamente e com elogios, o que agradecemos muito. Os comentários devem ser acompanhados de identificação, com email, para que sua opinião seja publicada.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

A VONTADE DE DEUS NUNCA IRÁ LEVÁ-LO AONDE A GRAÇA DE DEUS NÃO IRÁ PROTEGÊ-LO


"A vontade de Deus nunca irá levá-lo aonde a Graça de Deus não irá protegê-lo."
Com essa nova fase do Padre Luiz Augusto, vale a pena esclarecer que a doação do dízimo é espontânea na Igreja Católica não há nada que determine aonde doar. Muitos, que não sabem como doar o dízimo, sentem-se confusos e acabem acreditando no que não é verdade. Como o dízimo ou doação estavam sendo feitos para a Comunidade Atos – para as obras do Pe. Luiz e para a manutenção dos gastos com remédios e alimentação das pessoas cuidadas por ele. São essas atitudes cristã que o ajudarão a dar continuidade às obras: Casa de Nossos Pais e outras.
_ "Todos os católicos devem dar a sua contribuição material à Igreja para que ela possa prover suas necessidades materiais; isto é ensinado pelo Catecismo no §2043 – “Os fiéis cristãos têm ainda a obrigação de atender, cada um segundo as suas capacidades, às necessidades materiais da Igreja. O quinto mandamento da Igreja é: “Ajudar a Igreja em suas necessidades, recordo aos fiéis que devem ir ao encontro das necessidades materiais da Igreja, cada um conforme as próprias possibilidades (CDC, cân. 222)”. Nem o Catecismo e nem outro documento da Igreja obriga que o dízimo seja 10% do salário, embora muitos adotem isto na prática, o que é bonito e mostra a generosidade de cada um. Mas o dízimo não pode ser uma troca com Deus; deve ser uma doação generosa de quem ama a Deus gratuitamente e desinteressadamente."
Portanto, não há nem na Bíblia e muito menos nos textos acima a determinação do local a ser doado o dízimo. A Igreja citada no texto com I maiúsculo que dizer a Igreja como instituição, o todo e não a igreja com i minúsculo que é o espaço físico que você frequenta, bem diferente.
É claro que o bom senso indica que esta doação seja feita aonde você FREQUENTA,  ou seja, aonde a sua família e você assistem à missa, realizam os batizados e casamentos da família, o local que freqüentam pode receber a sua ajuda. Mas, você pode doar para evangelização, para as obras sociais, para as obras de caridade, comunidades, associações, para a TV e Rádio de evangelização, tudo é dízimo, pode ser doado aonde estiver precisando, conforme o fiel escolher. Quantas doações o fiel fizer para a Igreja (instituições católicas) no mês - tudo será considerado uma doação generosa espontânea, o dízimo.  
Se não há a determinação do local a ser doado o seu dízimo, fica evidente que para receber a doação mensal o Padre precisa motivar essa ajuda. A capacidade de conseguir sensibilizar às pessoas para que ajudem, está na relação de confiabilidade que o Padre tem com os fiéis. É como investir o dinheiro em um Banco confiável que fará boa aplicação com o dinheiro recebido.
Os fiéis acreditam e doam na medida em que as obras de caridade, as obras sociais e de evangelização aparecem. Eles vigiam a aplicação do que estão doando, querem ver se está sendo bem empregado, seja na manutenção da sua igreja, seja para obras de caridade ou até na montagem de um espetáculo que traga em seu conteúdo a evangelização. É uma ação de investidor - se você investe quer saber se está sendo bem utilizado o seu dinheiro, se está dando bons frutos. Essa relação faz com que os fiéis procurem o local que lhes agrada para doar o dízimo. Credibilidade não se transfere. Podem ser transferidos os bens materiais, as casas que abrigam as pessoas necessitadas, a rádio, a TV,  mas a manutenção é responsabilidade do administrador do bem, da obra, do local (Paróquia) e para receber as doações ele deve conquistar a ajuda dos fiéis. Cada sacerdote deve ser suficientemente capaz para sensibilizar seus seguidores para que o ajudem a realizar e manter as atividades da Igreja.
Generoso como é, o Padre Luiz Augusto saberá de novo reiniciar, com a ajuda de  Deus, mais uma vez, mais um trabalho religioso/social, que será mais um desafio que certamente, ele enfrentará como mais uma missão apresentada em sua vida por seu Pai, Nosso Senhor Jesus Cristo. Deus o capacitou para ser um sacerdote ungido da cabeça aos pés e andar humildemente no meio do seu povo. E, o povo de Deus de braços abertos o receberá mais uma vez para reiniciar sua missão seja aonde for haverá sempre pessoas em qualquer situação e em qualquer lugar para continuar a maior missão que Deus deu a todos nós - amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo.
PORTANTO, O DÍZIMO DEVE SER PAGO AONDE A PESSOA QUISER – E DEPOIS DE DOADO DEVE VIGIAR PARA QUE SEJA BEM UTILIZADO NAS OBRAS DE CARIDADE, NA EVANGELIZAÇÃO, NAS OBRAS SOCIAIS – NAS ATIVIDADES DA IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA.

DEUS PROTEJA A COMUNIDADE ATOS E AO PADRE LUIZ AUGUSTO!
REZEM POR ELE.

Um comentário:

  1. Ana cláudia Parrode Pacheco4 de fevereiro de 2012 09:55

    todos confiamos nas obras realizadas pelo querido padre Luiz , vamos doar na comunidade atos , nenhum centavo para arquidiocese .
    Nova luta , nova batalha , Se Deus é por nós quem será contra nós ?

    ResponderExcluir

os comentários somente referentes ao blog, sem ofensas e com nome e sobrenome. Os ANÔNIMOS serão descartados. Até 10 linhas.